17 de janeiro de 2020
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 17/jan/2020

Bolsonaro critica governo do Piauí por demora na concessão de licença ambiental

Durante live em sua página no Facebook, na noite desta quinta-feira (16/01), Jair Bolsonaro fez críticas ao governo do Piauí pela demora na concessão de licença ambiental a um empresário da área de mineração. O presidente diz ter recebido uma ligação do empresário, que estaria prestes a desistir dos negócios no estado.

“Hoje teve um grande empresário australiano conversando comigo, ele é da área da mineração. Ele está querendo explorar vanádio no Piauí. O Piauí é o estado mais pobre do Brasil, né. O penúltimo é o Maranhão. Acho que o Piauí é o mais pobre sim. Está três anos lutando por uma licença ambiental do estado, e não consegue. O governador lá, é o governador quem indica o secretário de Meio Ambiente. Agora, a visão destas pessoas é tacanha”, comentou.

Bolsonaro ainda defendeu o empresário sobre o método de exploração do vanádio e, mesmo sem citar nominalmente o governador Wellington Dias, fez críticas aos governos petistas no Nordeste.

“O método, que ele fala, de explorar o vanádio não tem qualquer agressão ao meio ambiente, mas o secretário de Meio Ambiente do governador não concede essa licença ambiental. E ele está a ponto de desistir do empreendimento aqui. Afinal de contas, nesses estados governados por petistas, quanto mais desinformado for o povo, quanto menor for o poder aquisitivo, menos instrução tiver, mais fácil é do cara se perpetuar no poder. Vai comprar o voto com alguns projetos assistencialistas”, disse o presidente.

Procurada, a Coordenadoria de Comunicação do Piauí disse que iria analisar as declarações do presidente antes de se manifestar. A atual gestora da secretaria de Meio Ambiente é Sádia Castro, irmã da deputada federal Margerete Coelho.

Sobre o vanádio

O vanádio geralmente é usado como aditivo, importante para fabricação de instrumentos cirúrgicos. Misturado com alumínio em ligas de titânio para motores de jato e células de alta velocidade. Serve ainda para fabricação de baterias recarregáveis e ímãs supercondutores.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!