2 de fevereiro de 2021
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 02/fev/2021

Bolsonaro propõe que Dr. Pessoa troque MDB por partido aliado ao Planalto

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), revelou nesta terça-feira (2) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu para que ele deixasse o MDB e se filiasse a uma sigla aliada ao Palácio do Planalto. Os dois se encontraram na semana passada em Brasília na primeira agenda do prefeito fora da capital do Piauí.

“Ele acenou que eu deveria ir para outro partido. Não citou o partido, mas eu disse que não”, disse Dr. Pessoa à TV Cidade Verde.

O prefeito de Teresina, no entanto, afirmou que só pensaria em trocar de legenda se o próprio Bolsonaro criasse um novo partido.

“O senador Elmano Férrer estava do meu lado e eu disse que se ele me convidar para o partido dele, (Progressistas) eu vou dizer não, mas se vossa excelência (Jair Bolsonaro) criar um partido e me convidar, eu vou analisar a minha ida para este partido. Neste momento eu sou do MDB”, contou Dr. Pessoa.

Segundo o prefeito, Bolsonaro, que agora possui aliados na Câmara Federal e no Senado, deixou aberta a possibilidade de convidá-lo posteriormente para se filiar no mesmo partido que ele.

“Ele deu a ideia de que poderia em outro momento me convidar para segui-lo numa nova sigla partidária caso ele venha a ser candidato a presidente da República. Neste momento estou no MDB e não tenho olhar para ir para outro partido. Se o presidente criar um, vou analisar”, ressaltou.

Na agenda com Bolsonaro, Dr. Pessoa pediu recursos para a construção dos hospitais da Mulher e do Idoso em Teresina e de uma ponte ligando as zonas Norte e Leste.

Reforma Administrativa é para cortar desperdícios

O prefeito comentou também sobre a reforma administrativa no Palácio da Cidade e disse que o projeto é para cortar desperdícios. Segundo ele, o momento é de fragilidade econômica. O projeto deve ser encaminhado à Câmara Municipal nesta quarta-feira (3). Entre as propostas de maior impacto está a extinção de duas secretariais, 21 ouvidorias e a criação da Coordenadoria Municipal de Segurança Pública e Patrimonial.

“É uma reforma administrativa com bastante simplicidade, mas com grande objetividade: enxugar um pouco a administração pública, cortando bastante o desperdício, pois nós estamos vivendo um período de fragilidade econômica”, declarou.

O gestor disse que há muita “gordura” a ser cortada na administração da capital, o que deixará a máquina administrativa mais leve.

“É um período difícil, mas nós vamos saber administrar principalmente com eficiência e cortando as gorduras. Essa gordura nós vamos saber retirar e fazer com que a máquina administrativa de Teresina seja mais leve”, afirmou.

Serão extintas as secretarias municipais de Comunicação e a de Concessões e Parcerias Públicas e Privadas, as PPP. As duas serão transformadas em coordenadorias. A Comunicação será integrada a Secretaria Municipal de Governo.

A nova pasta que será criada é a Secretaria Municipal de Defesa Civil, que surge com a nova administração. A escolha do novo secretário ficará a cargo do Avante e o nome mais cotado é do vereador Vinício Ferreira.

O prefeito recuou na criação da Secretaria de Segurança Pública, mas irá criar a Coordenadoria Municipal de Segurança Pública e Patrimonial. A Guarda Municipal será agregada a Coordenadoria de Segurança. As duas pastas ficarão ligadas a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

0 Comentários

Deixe o seu comentário!