17 de março de 2021
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 17/mar/2021

Equatorial realiza a energização de Linhas de Distribuição na região norte para melhoria no fornecimento de energia

A Equatorial Piauí segue investindo em todo o Estado para garantir energia com qualidade e segurança. Dando sequência às obras que seguem sendo realizadas de norte a sul, mesmo em meio a pandemia, a distribuidora realizou na manhã desta terça-feira (16), a energização das duas Linhas de Distribuição 138kV que interligam as subestações Parnaíba III a Tabuleiros II, na região Norte do estado. Para viabilizar a interligação, foram construídos dois novos trechos de linha, com extensão aproximada de 1 km e investimento de cerca de R$ 7 milhões.O novo ponto de suprimento Parnaíba III vem para possibilitar o abastecimento de toda a carga de 9 municípios do Norte do Piauí, que atualmente são atendidos pelo ponto de Suprimento situado em Piripiri, com 141km de extensão.  O novo ponto de alimentação para as cargas (Parnaíba III) está localizado a apenas 10 km de distância da Subestação Tabuleiros II, contribuindo para a redução das perdas técnicas, que são inerentes ao sistema no processo de transporte da energia.

No total, o projeto vem para beneficiar mais de 93 mil clientes nos municípios de Parnaíba, Luís Correia, Buriti dos Lopes, Cajueiro da Praia, Ilha Grande, Bom Princípio do Piauí, Cocal, Caxingó e Murici dos Portelas.O aumento da confiabilidade no sistema é outra grande melhoria que o investimento traz. O atual ponto de suprimento da região, localizado em Piripiri, é alimentado em uma tensão de 230 kV, enquanto que, no novo ponto de suprimento Parnaíba III, a tensão de alimentação é de 500kV, o que o classifica como um ponto forte na Rede Básica. Na prática, isso significa menos oscilações de energia para todos os clientes e mais segurança no sistema.

A entrada deste circuito duplo também traz benefícios por proporcionar uma redundância entre pontos de alimentação, já que, agora, ao invés de serem alimentados por um único ponto de suprimento, os municípios passam a contar com dois pontos. “A possibilidade de redundância é algo muito importante para a Operação do sistema. Caso haja um problema em um dos pontos, todas as cargas podem ser transferidas para suprimento pelo ponto redundante, até que seja identificado e corrigido o defeito no circuito. Isso permite recompor o sistema com rapidez, reduzindo o tempo de interrupção em casos de ocorrências na região”, destaca o gerente do Centro de Operações, Dênis Alfredo.

Edição:  Portal Boca do Povo 

Fonte: ASCOM

0 Comentários

Deixe o seu comentário!