4 de fevereiro de 2021
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 04/fev/2021

Governo usa viaturas para fazer campanha em Campo Maior (Veja Vídeo)

Viaturas desfilam em Campo Maior seguidas por carro de som com anúncio eleitoral
Viaturas desfilam em Campo Maior seguidas por carro de som com anúncio eleitoral

Um flagrante de crime eleitoral ocorreu na tarde de ontem na cidade de Campo Maior, 82 km de Teresina. As viaturas que o governo alugou para servir à Polícia Militar do Piauí desfilaram em ruas e avenidas da cidade e logo atrás das mesmas vinha um carro de som em que o locutor afirmava o tempo inteiro que a população campomaiorense deve agradecer ao deputado federal Fábio Abreu e ao secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, respectivamente pré-candidatos a deputado federal e a governador do estado. A informação foi publicada pela página de O Piauiense, de Petrus Evelyn.

Fábio Abreu já é deputado federal e foi secretário de Segurança do estado. Segundo o governo, os recursos para “aquisição” das viaturas foram decorrentes de emendas parlamentares do mesmo. Quanto ao secretário de Fazenda, ele já nem dá mais expediente na Sefaz. Passa o tempo inteiro acompanhando o governador em visitas e acontecimentos políticos. Talvez por isso a situação econômico-financeira do Piauí seja de total insolvência. O estado está praticamente falido e depende hoje basicamente de empréstimos.

Assista o vídeo abaixo:

Também se falou muito no nome do ex-prefeito Paulo Martins, que também é do PT, uma espécie de ventríloco do governador Wellington Dias. Ele imita até os gestos e a fala do governador. O fato alardeado pelo locutor do carro de som é crime eleitoral. Os recursos do estado não podem ser utilizados para alavancar candidatura de quem quer que seja. Em dado momento, ao passar perto da Igreja Matriz de Santo Antonio, na Praça Bona Primo, o locutor chama Rafael Fonteles de “Rafael Fontinele”. Agindo assim o governo demonstra um desespero brutal diante da realidade e da rejeição em torno do atual governo petista. O Ministério Público Eleitoral deve tomar providências urgentes quanto ao fato.

(Toni Rodrigues)

0 Comentários

Deixe o seu comentário!