1 de maio de 2020
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 01/Maio/2020

Grupo funerário contratado pela SESAPI já fatura no HU-UFPI e três hospitais estaduais

A empresa do grupo gaúcho Costa Assistência Familiar contratado pela Secretaria Estadual do Piauí (SESAPI) para a locação de 10 ambulâncias por R$ 1,1 milhão também trabalha com planos funerários há muito tempo e está no Piauí desde o início das atividades da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que administra o Hospital Universitário.
Em média, a empresa que tem sede no município de Taquari (Rio Grande do Sul) fatura R$ 40 mil por mês do HU da UFPI pela locação de duas ambulâncias semelhantes aos modelos que estão sendo locados pela SESAPI.
O Código do Poder apurou que, na gestão do governador Welligton Dias, a funerária gaúcha começou as atividades ano passado, fornecendo ambulâncias para três hospitais: Hospital Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, Hospial Tibério Nunes, em Floriano e Hospital Eustáquio Portela, em Valença. Nenhum dos contratos estão disponíveis no Portal da Transparência do Piauí. Porém, para esses hospitais estaduais, o grupo está usando um outro CNPJ, o código da empresa Costa Plano de Assistência Familiar e Empresarial (08.070.693/0002-81).
Já no contrato de R$ 1 milhão assinado por Florentino Neto, o CNPJ usado é o da empresa Costa Assistencial Ltda (Sulcare – Servicos de Saude) 25.529.733/0001-49.
Para ambulâncias que já estariam sendo usadas nos hospitais estaduais do Piauí , os empenhos que constam no Portal da Transparência do Piauí são de R$ 14 mil a R$ 19 mil. Nesse novo contrato feito sem licitação, o secretário de Saúde, Florentino Neto, informou ao Portal G1 que a média mensal por ambulância será de R$ 18,4 mil. Mas, os órgãos de controle devem monitorar para saber se a SESAPI vai pagar mesmo novas ambulâncias ou se vai fazer pagamentos em duplicidade, o que seria ilegal.
Por conta da pandemia do coronavírus, os contratos poderão ser feitos sem licitação, mas os órgãos de controle estão cobrando mais transparência do governo do Piauí.
CONFIRA O CONTRATO DO HU DA UFPI:

CONTRATO INICIALBaixar

SEGUNDO TERMO ADITIVOBaixar

Código do Poder

0 Comentários

Deixe o seu comentário!