26 de dezembro de 2018
(86) 99577-9242
portaldodelta.redacao@gmail.com
Logo do Portal do Delta
Publicidade

Postado por Delta em 26/dez/2018

OAB pede interdição do abrigo São José em Parnaíba, laudos alertam para riscos aos idosos

A OAB – Subseção Parnaíba (Ordem dos Advogados do Brasil), oficializou através de uma Ação Civil Pública o Abrigo São José de Parnaíba determinando sua imediata interdição, por não atender as exigências mínimas para cuidados com os idosos.
Além da OAB, o Ministério Público do Piauí também já notificou a instituição, após denuncias sobre a situação dos idosos ali atendidos. Em recente vistoria realizada pelo Corpo de Bombeiros no local, constataram-se várias irregularidades, que colocam em risco a vida do público atendido.
No laudo técnico, o Corpo de Bombeiros elencou situações de alto risco, como é o caso das instalações elétricas, foi identificada uma instalação direta, que não passa pelo medidor de energia e seu interruptor, ou seja, a instalação conhecida como “Gato”. Além de ir contra as regras de segurança, a ligação direta possui fiação exposta. Vale lembrar que recentemente os bombeiros tiveram que conter chamas no local, causadas por curto-circuito.
Na ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil contra a administração do abrigo, fica a determinação de realocação dos idosos para outro ambiente de cuidados dignos, ou então, para o retorno ao seu ambiente familiar.
Em caso de descumprimento da determinação, a OAB por meio de liminar deverá aplicar multa diária no valor de R$ 10 Mil a direção do abrigo.
O presidente da Subseção da OAB Parnaíba José Lima disse que é inadmissível a forma como o local tem tratado os idosos, e chegou a comparar como “um depósito de gente”.
No meio político, o assunto continua repercutindo e deve ganhar maiores proporções. Em sua rede social a deputada estadual Juliana Moraes Souza (PSB) também considerou absurda a atual situação do abrigo de Parnaíba.
A atual situação do abrigo São José de Parnaíba tem atraído todos os olhares para uma situação gritante, que envolve vidas humanas, e que em hipótese alguma, deve se deixar de levar em conta a extrema necessidade de se fazer algo por todos os idosos ali atendidos. Não é uma condição financeira em que o estado enfrenta que deve determinar dias difíceis para os idosos.
Um governo e sua equipe, o que inclui a própria direção do abrigo precisa ter a consciência, de que gente precisa ser tratada como gente. Principalmente, aqueles que tanto já dedicaram de suas vidas para a sociedade que somos hoje, é justa tamanha omissão? Coloque-se no lugar de um deles, visite o abrigo e tire sua própria conclusão. (Assista a reportagem de Kairo Amaral – TV Clube)

0 Comentários

Deixe o seu comentário!